ead

Preocupado com a qualidade da formação da profissão, o Conselho Federal  de Fonoaudiologia encaminhou hoje (29), ao Reitor do Centro Universitário Facvest, de Lages (SC), Ofício assinado pela presidente da entidade, Thelma Costa, em que manifesta publicamente preocupação diante da abertura de vagas para o Curso de Graduação de Bacharelado em Fonoaudiologia, na modalidade à distância, com pretensão de funcionamento para o ano de 2017. O CFFa solicitou a suspensão do curso, na modalidade EAD.

O documento enviado a Facvest enumera diversas razões pelas quais o CFFa se manifesta contra a abertura do curso à distância, baseando-se na legislação vigente. Como, por exemplo, a resolução do Conselho Nacional de Saúde (CNS), nº 515, que abrange os 14 cursos de graduação da área de saúde, no qual são contrários à autorização de todo e qualquer curso de graduação da área da saúde, ministrado na modalidade EAD, pelos prejuízos que tais cursos possam oferecer à qualidade da formação de seus profissionais, bem como pelos riscos que estes profissionais possam causar à sociedade, imediato, a médio e a longo prazo, refletindo uma formação inadequada e sem integração ensino/serviço/comunidade;

A profissão de fonoaudiólogo exige conhecimentos que não podem ser adquiridos a distância, tendo em vista que os danos ocasionados por imperícia, negligência e imprudência, na assistência à população, serão maiores do que já ocorre com os profissionais com formação em cursos presenciais.

Sendo assim o Conselho Federal de Fonoaudiologia solicita a imediata suspensão do curso, na modalidade EAD, sob pena de tomada de providências junto ao Ministério da Educação, Conselho Nacional de Saúde e Ministério Público, solicitando a revogação de qualquer autorização para funcionamento de cursos de graduação em Fonoaudiologia à distância.

 

Responda