O Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia participou, entre os dias 4 e 7 de agosto, da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª + 8). Além de debater sobre a inserção do Fonoaudiólogo em programas públicos de saúde e o acesso da população brasileira à assistência fonoaudiológica. O evento realizado em Brasília/DF, discutiu a democracia e a saúde como um direito inalienável e o acesso universal, integral e igualitário às ações e serviços de saúde para toda a sociedade.

A Conferência, que é organizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) em parceria com o Ministério da Saúde, recebeu mais de 5 mil pessoas para traçar, de forma democrática, as diretrizes para as políticas públicas de saúde no país.

Com essa perspectiva, o CFFa e a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia apresentaram duas moções relacionadas à fonoaudiologia. As providências solicitadas foram a inclusão do Distúrbio da Voz Relacionado ao Trabalho (DVRT) na lista de doenças e agravos de notificação compulsória relacionadas ao trabalho e ainda assegurar a participação do profissional fonoaudiólogo na equipe multiprofissional da atenção básica. Ambas as moções foram apoiadas por mais de 600 assinaturas de delegados, aprovadas em votação durante o evento e agora seguem para o Ministério da Saúde.

Com o tema central “Democracia e Saúde”, a conferência teve três eixos temáticos, sendo: saúde como direito, consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS). Para Denise Torreão, representante do CFFa no CNS, o evento foi um espaço de defesa dos direitos de acesso à saúde. “Acredito que a nossa profissão precisa ser compreendida como parte de um conjunto de políticas sociais e de saúde. Precisamos demonstrar, cada vez mais, para a sociedade que também lutamos pelos direitos básicos de cidadania”, conclui.

conferencia-site_FINAL

O CFFa foi representado por Mercia Quintino como delegada e pelas conselheiras Mariana Brandão e Ana Karoline Dutra, além das assessoras técnicas Valdirene Costa e Sizera Ferreira.

Responda