PostCFFA_CONSULTAPUBLICA_Site

O Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), juntamente com o Departamento de Fonoaudiologia da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) se manifesta contra a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 07/2010, que delimita requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

É de entendimento das entidades que para o atendimento básico na UTI não seja necessário somente de tecnologia, mas também mão de obra especializada para promover ou proporcionar conforto e segurança aos pacientes.

Nesse contexto, a Agência Nacional De Vigilância Sanitária (ANVISA) abriu consulta pública para analisar e, se necessário, estipular uma proposta de alteração à RDC 07/2010.

A Agência não quer mais regular a qualificação mínima dos profissionais, nem a quantificação destes nas diferentes modalidades de tratamento intensivo praticadas no Brasil.  A intenção do órgão é de transferir esta tarefa para os Conselhos Federais das respectivas categorias profissionais.

Fonoaudiólogo, junte-se a nós nesta manifestação. É um momento delicado que requer extrema atenção e mobilização para garantir uma boa prática, segura, viável, ética e eficaz.

Acesse e participe da consulta pública - ANVISA: Consulta Pública Nº 753 

Com informações da AMIB

Responda