FIM-CORONOA

O Conselho Federal de Fonoaudiologia emitiu, hoje, a Recomendação n° 19 de 19 de março de 2020, que dispõe sobre orientações aos fonoaudiólogos para atuação profissional durante a quarentena em curso. O novo coronavírus (SARS-COV2), responsável por causar a doença denominada Covid-19 e atualmente classificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia, se espalhou por mais de 150 países, incluindo o Brasil. (Arrasta para o lado e confira).

O novo desafio mundial é reduzir a curva epidêmica de distribuição de casos, para que os serviços de saúde do país possam assistir as pessoas com sintomas graves da doença. A partir disso, a autarquia federal recomenda isolamento social para que situações de aglomeração sejam evitadas.

A partir do novo cenário, o CFFa considerou código de ética da categoria e que o atendimento fonoaudiológico requer contato direto e prolongado entre paciente e fonoaudiólogo. Além disso, considerou os questionamentos apresentados pelos profissionais da área frente às medidas a serem adotadas nos locais de prestação de atendimento fonoaudiológico, tanto na esfera pública como na esfera privada.

O Conselho tem buscado contribuir com as entidades do governo, com os fonoaudiólogos e com a sociedade no enfrentamento desse momento crítico de pandemia mundial. O momento pede ações conjuntas para o rápido enfrentamento desta pandemia, diminuindo os danos à saúde da população e as consequências sociais e econômicas em nosso país.

 

Recomendação CFFa nº 19-2020

9 Responses to “Coronavírus: CFFa emite nova recomendação aos fonoaudiólogos”

  1. TALITA OLIVEIRA DA SILVA, Responder

    Não consigo abrir o link

  2. Alice, Responder

    Essa parte de fazermos parte de equipe multiprofissional em funcionamento para ajudarmos na orientação da população da margem para situações como a minha que sou servidora efetiva pública municipal e estou sendo compelida a estar nos ESFs somente para cumprir a carga horária, caso contrário o ponto será cortada. E não temos sorriso a atestado. Se a minha situação que sou efetiva está assim, imagino para diversos colegas contratado. Espero que modem esse artigo ou gestores que estão pensando mais na politica do que na saude se aproveitaram desse artigo para justificarem duas irresponsabilidades.

  3. Alice, Responder

    Desculpe-me alguns erros meu corretor está alterando as palavras.

  4. Eulalia, Responder

    Uma dúvida , fonos atendem com paciente em cabine , esta recomendação indica , que não poderemos realizar audiometrias ?!

  5. Paula Bahovscki, Responder

    Trabalho na saúde pública e estamos na eminência de sermos deslocados para UBSs para trabalhos que não dá fonoaudiologia frente à pandemia instalada.
    Como o Conselho se posiciona? Não deveriam ser só os médicos e enfermeiros a ficar na linha de frente?Não deveríamos nós terapeutas estar em quarentena uma vez que somos saúde mas n somos serviço essencial?
    Como vcs podem nos respaldar frente à essa situação?
    Obrigada

  6. Cora, Responder

    Achei essa nota NADA esclarecedora. Quais medidas foram tomadas? Quais determinações ou orientações passam a valer?

  7. Maria Angelica Fischer Ruschel, Responder

    Quais são os questionamentos feitos pelos funcionários públicos? Também estou precisando de orientações.

  8. JANETE, Responder

    E quanto ao atendimento on line é possivel?

Responda