EscleroseMult_site

Dia 30 de agosto é celebrado o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla. A data foi resultado do esforço da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM) para dar mais visibilidade à doença e a seus impactos na vida das pessoas. Assim, foi criado o agosto laranja, com o objetivo de conscientizar os brasileiros sobre essa doença e a importância da prevenção.

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica, crônica e autoimune, na qual as células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões cerebrais e medulares. É uma das doenças mais comuns do sistema nervoso central. Hoje, mais de 2.300.000 pessoas em todo o mundo vivem com a doença. Os pacientes são geralmente jovens, em especial mulheres de 20 a 40 anos.

As causas da doença ainda são desconhecidas e os sintomas podem variar muito, incluindo alterações visuais, perda de força nos membros, sensação de formigamento, falhas de memória, instabilidade emocional, fadiga, alterações de fala, distúrbios de deglutição e alterações vocais. A EM pode ser caracterizada por períodos de surtos e remissões, ou apresentar um padrão progressivo. Ainda não existe cura para a EM e o tratamento consiste em atenuar os afeitos e desacelerar a progressão da doença.

A intervenção de uma equipe multidisciplinar pode ajudar a melhorar a qualidade de vida do paciente. Entre os profissionais envolvidos está o Fonoaudiólogo, cuja atuação adquire grande importância para a melhoria da qualidade de vida do paciente, tratando distúrbios que podem levar o paciente a uma redução das atividades sociais e profissionais. Durante o tratamento, o paciente é avaliado por meio de técnicas específicas, com o objetivo de identificar alterações da fala, da musculatura orofacial, respiração, mastigação, deglutição, aspectos de audição e equilíbrio.

A detecção precoce desses distúrbios possibilita traçar metas de reabilitação, assim como melhorar a qualidade de vida.

Responda